728 x 90
[lbg_audio8_html5_shoutcast settings_id="1"]

Bolsonaro comanda nesta terça primeira reunião ministerial após cirurgia e demissão de Bebianno

Presidente passou 17 dias internado em SP para retirar a bolsa de colostomia que usava desde 2018. Governo que enviar nesta semana ao Congresso pacote anticrime e texto da Previdência.

O presidente Jair Bolsonaro comanda na manhã desta terça-feira (19) reunião ministerial no Palácio do Planalto. O encontro do Conselho de Governo começou às 9h30.

É o primeiro encontro desde que Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia em São Paulo, em janeiro, e após a demissão de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral, nesta segunda (18).

Durante a ausência de Bolsonaro, o conselho teve duas reuniões, comandadas pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão.

Em meio à crise que atinge o governo, o objetivo de Bolsonaro é enviar ainda nesta semana ao Congresso Nacional o pacote anticrime e anticorrupção, elaborado pelo Ministério da Justiça, e o texto da reforma da Previdência Social, definido pela equipe econômica.

Demissão de Bebianno

A reunião desta terça-feira acontece no dia seguinte à primeira demissão de ministro no novo governo. Bolsonaro decidiu exonerar o advogado Gustavo Bebianno da função de ministro Secretaria-Geral da Presidência.

Para o lugar dele, foi escolhido o antigo secretário-executivo da pasta, Floriano Peixoto Vieira Neto, general da reserva do Exército.

Bebianno se tornou o pivô de uma crise que teve início a partir de reportagem do jornal “Folha de S.Paulo” segundo a qual o PSL, quando o ex-ministro presidia o partido, repassou R$ 400 mil a uma suposta candidata “laranja” de Pernambuco, que concorreu a deputada e recebeu 274 votos. Ele nega irregularidades.

Bebianno foi o presidente nacional do PSL, partido de Bolsonaro, durante a eleição do ano passado e atuou como um dos principais conselheiros do então candidato na disputa e, depois de confirmada a eleição, Bolsonaro o convidou para integrar a equipe ministerial.

Na semana passada, Bebianno também se envolveu em uma crise com o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), um dos filhos do presidente.

Pacote anticrime

Nesta segunda-feira (18), o Ministério da Justiça informou que o governo deve enviar nesta terça (19) ao Congresso o pacote anticrime e anticorrupção apresentado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro.

O pacote prevê alterações em 14 leis, como o Código Penal, o Código de Processo Penal, a Lei de Execução Penal, a Lei de Crimes Hediondos e o Código Eleitoral.

Entre os itens de destaque estão a criminalização do caixa 2; a prisão após condenação em segunda instância como regra no processo penal; e o endurecimento de penas para crimes graves.

Reforma da Previdência

A reunião do Conselho de Governo acontece na véspera do envio, pelo governo ao Congresso, da proposta de emenda à Constituição (PEC) que prevê mudanças nas aposentadorias e pensões.

Segundo o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, há a previsão de o presidente Jair Bolsonaro entregar o projeto pessoalmente ao Congresso.

Entre outros pontos, o texto prevê idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres, ao final de um período de transição de 12 anos.

Fonte: G1.Globo

banner plan materia

Comentarios

os comentaio sao de sua problia responsabilidade *

Novidades