728 x 90
[lbg_audio8_html5_shoutcast settings_id="1"]

Dono de empresa que realiza transporte escolar em Jorge Teixeira diz que declarações de motorista não condiz com a realidade dos fatos

Marcos Modesto não é encarregado da empresa e muito menos teria autorização para falar em nome dos proprietários.

O dono de empresa responsável pelo transporte escolar em Governador Jorge Teixeira (RO), DMS Transportes, empresário Edson Santinoni, emitiu “Nota”, aonde desautoriza o funcionário Marcos Modesto, que se identificou como ‘encarregado da empresa’ e afirmou que havia uma “enrolação” por parte da prefeitura em liberar o pagamento do transporte escolar, que estaria atrasado há pelo menos sessenta dias.

 

Marcos Modesto afirmou que o atual secretário de educação, tem dificultado o pagamento, exigindo correções em notas fiscais, dentre outras exigências. De acordo com o encarregado, todos os que trabalham no transporte escolar, sendo monitores e motoristas, estão pensando em paralisar as atividades.

 

Edson Santinoni deixou claro que Marcos Modesto não detém poderes com a finalidade de representar a empresa DMS Transportes e que sequer, é encarregado, ou exerce função do gênero dentro da empresa. “O funcionário, não detém nenhum direito de dar declarações em meios de comunicações ou redes sociais em nome da empresa”, diz na Nota divulgada.

 

A Nota segue afirmando que Marcos Modesto, exerce apenas o cargo de motorista e que não representa o ‘viés ideológico empresarial e que tão pouco, tem autorização para agir sobre contratos públicos, pactuados entre a empresa e seus contratantes’.

 

Assim como nas declarações do secretário de educação do município de Jorge Teixeira, o empresário Edson Santinoni, afirmou que os pagamentos ficaram pendentes justamente por processos administrativos, que estão em poder da Polícia Civil, via mandado de busca e apreensão, que foram restituídos no último dia 16 de novembro, o que impossibilitava qualquer trâmite administrativo.

 

Ele também disse que houve inconsistências nas ‘notas de prestação de serviço’ e que tudo já está devidamente nos autos, bem como atestados encaminhados para o pagamento, sendo apenas trâmite burocrático.

 

No penúltimo parágrafo da “Nota” emitida pela empresa, o proprietário volta a ressaltar que Marcos Modesto não responde pela empresa DMS Transportes e que as declarações dadas por ele, não condizem com a realidade do que tem acontecido e que o pensamento, ou as declarações de Marcos Modesto, não devem ser atribuídos a empresa.

“As declarações, indagações proferidas ou pensamentos dele, são de sua total responsabilidade civil e criminal, a empresa DMS Transportes, nada tem de ligação com estas declarações”, diz.

 

Novamente, igualando suas declarações com as proferidas pelo secretário de educação do município, o empresário diz que o transporte municipal de alunos em Governador Jorge Teixeira, está sob contrato dentro do prazo de vigência e a empresa vem mantendo e honrando com os deveres e obrigações da contratada, com a finalidade de manter o continuo serviço prestado.

Da Redação PortalP1

banner plan materia

Comentarios

os comentaio sao de sua problia responsabilidade *

Novidades