728 x 90
[lbg_audio8_html5_shoutcast settings_id="1"]

Grupo com 36 venezuelanos chega a Porto Velho com ajuda da FAB e entidade da Igreja Católica

Imigrantes, inicialmente, ficarão em casas alugadas pela Cáritas. Refugiados fogem de grave crise política e econômica na Venezuela, segundo a ONU.

Um grupo formado por 36 venezuelanos desembarcou em Porto Velho na tarde desta quinta-feira (11). Esse é o segundo grupo de refugiados do país vizinho que chega à capital esse ano com a ajuda da Força Aérea Brasileira (FAB). Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o êxodo é motivado pela grave crise política e econômica pela qual passa a Venezuela.

O grupo, composto por homens, mulheres e crianças, desembarcou no Aeroporto Internacional Jorge Teixeira às 14h. Bem cansados, os venezuelanos receberam comida e atendimento médico em uma ala militar. Após isso, seguiram à Paróquia São Cristóvão, no centro da cidade.

Segundo a FAB, os imigrantes vieram do Estado de Roraima, principal porta de entrada dos refugiados ao Brasil. Inicialmente estava previsto a vinda de 38 venezuelanos, mas dois acabaram desistindo da viagem antes do embarque rumo a Porto Velho.

Grupo de venezuelanos que chegou a Porto Velho também é formado por crianças que tiveram que deixar o país vizinho.  — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

Grupo de venezuelanos que chegou a Porto Velho também é formado por crianças que tiveram que deixar o país vizinho. — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

Os venezuelanos receberão assistência provisória e serão divididos em 17 casas alugadas pela Cáritas, uma organização humanitária da Igreja Católica. A ação é semelhante a que foi implementada em janeiro desse ano, quando 105 venezuelanos chegaram a Porto Velho.

“Essa ação é uma continuidade do projeto, da mesma forma que acolhemos o primeiro grupo em janeiro. O objetivo maior dessa ação é a integração deles para que possam ter autonomia na procura de trabalho e vagas em escolas. Na primeira fase tivemos 70 imigrantes integrados”, disse Edilane Oliveira, articuladora da Caritas, à CBN Amazônia.

Com essa nova leva, uma audiência foi realizada nesta quinta-feira (11) na Câmara Municipal de Porto Velho que contou com a participação de secretarias municipais, estaduais, órgãos do Poder Executivo, conselhos, grupos de apoio e comunidade acadêmica. O objetivo da audiência foi discutir novas estratégias para que o município e a sociedade definam ações mais efetivas diante do fenômeno da imigração na cidade.

Grupo de 36 venezuelanos é o segundo que desembarca em Porto Velho com ajuda da FAB em 2019.  — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

Grupo de 36 venezuelanos é o segundo que desembarca em Porto Velho com ajuda da FAB em 2019. — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

O mais recente levantamento da Organização dos Estados Americanos (OEA) mostra que cerca de 5 mil venezuelanos saem do país por dia. Já a ONU estima que o número de venezuelanos que deixaram o país vizinho pode chegar a 5 milhões em 2019. O alto fluxo, segundo a organização, é motivado pela grave crise política, econômica e social pela qual passa a Venezuela.

Mesmo com a proximidade geográfica, o Brasil é apenas o sexto país que mais recebeu imigrantes venezuelanos até o momento, de acordo com dados do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur).

O ponto de apoio em Porto Velho para quem deseja ajudar fica na Paróquia São Cristóvão, localizada na avenida Pinheiro Machado com Guanabara, Centro.

Telefone para contato: 3221-2698

Grupo de 36 venezuelanos que desembarcou em Porto Velho foi acolhido pela Cáritas, organização humanitária da Igreja Católica.  — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

Grupo de 36 venezuelanos que desembarcou em Porto Velho foi acolhido pela Cáritas, organização humanitária da Igreja Católica. — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

Grupo de 36 venezuelanos que desembarcou em Porto Velho receberá abrigo provisório da Cáritas Brasileira Articulação Noroeste.  — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

Grupo de 36 venezuelanos que desembarcou em Porto Velho receberá abrigo provisório da Cáritas Brasileira Articulação Noroeste. — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

Força Aérea Brasileira prestou ajuda na chegada do grupo de 36 venezuelanos a Porto Velho.  — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

Força Aérea Brasileira prestou ajuda na chegada do grupo de 36 venezuelanos a Porto Velho. — Foto: Patrícia Grenhas/Cáritas Brasileira Articulação Noroeste

fonte:g1 rondonia

banner plan materia

Comentarios

os comentaio sao de sua problia responsabilidade *

Novidades