728 x 90
[lbg_audio8_html5_shoutcast settings_id="1"]

Jaru: Casal de idosos perde dinheiro de benefício do INSS no velho golpe do “paco” aplicado por duas mulheres

O número de golpes registrados na delegacia da cidade tem se elevado nos últimos dias, alguns dos golpes denunciados são considerados novos, e outros nem tanto assim, como exemplo o registrado nesta quarta-feira (28) conhecido como golpe do “paco”, que infelizmente fez como vítima um humilde casal de idosos que havia acabado de sair do Banco Bradesco com R$ 750,00 referente a um benefício do INSS.

A vítima, um senhor de 62 anos e sua esposa de 55, relataram a polícia que caminhavam pela calçada da Rua Rio de Janeiro sentido BR 364, ocasião em que notaram uma mulher (estelionatária ) que andava a poucos metros à frente e deixou cair um cartão de banco e um cheque, ao presenciar o ocorrido o casal gritou e a informou de sua suposta perda, neste momento uma outra mulher (comparsa) apareceu e se prontificou a ajudar  o casal de idosos a devolver os pertences da estelionatária,  foi quando a criminosa informou que o cartão e cheque era de seu patrão um advogado, e demostrando gratidão ofereceu a cada um dos três a quantia de R$ 100,00 de recompensa, com tudo eles teriam que lhe acompanhar até o escritório de advocacia que fica bem próximo,  ao se aproximarem do local a estelionatária pediu para a comparsa ir até o escritório e pegar com seu patrão a recompensa dos três, no entanto como garantia ela teria que deixar sua bolsa com o casal de idosos. Para dar respaldo a ação de reciprocidade, foi demostrado aos idosos que havia na bolsa um pacote de dinheiro, que pelo volume aparentava um valor significativo.

Minutos depois a comparsa retornou sem trazer a recompensa do casal dizendo que o advogado queria os conhecer  pessoalmente, quando então a estelionatária pediu para o casal ir até o escritório, porém como condição teria que deixar seus pertences inclusive o benefício do INSS aos cuidados da comparsa que havia confiado neles anteriormente, e também permitindo que o casal fosse até o escritório com o pacote de dinheiro da comparsa.

O casal só foi se dar conta do golpe ao se dirigir ao escritório, local onde foram informados não haver nenhuma outra funcionaria ali, e muito menos que tal situação tivesse procedência.

Diante dos fatos, as vítimas que não encontraram as criminosas se dirigiram até a UNISP e denunciaram o golpe. O casal entregou a polícia um vale de R$ 200,00 e o suposto pacote de dinheiro que na verdade se trata de blocos de papeis arranjados de forma que parecesse bastante dinheiro, mais havia apenas uma unida cédula de R$ 20,00.

De acordo com as vítimas as estelionatárias seriam duas mulheres aparentando ter uns 30 anos, de estatura mediana morenas e uma delas possui uma sequência de tatuagens de estrelas alinhadas no antebraço.

 

Comentarios

os comentaio sao de sua problia responsabilidade *

Novidades