728 x 90
[lbg_audio8_html5_shoutcast settings_id="1"]

Vale apresenta ao MP do Trabalho como pretende indenizar funcionários

A Vale entregou nesta 6ª feira (8.fev.2019) ao MPT (Ministério Público do Trabalho) de Belo Horizonte uma proposta de indenização ao trabalhadores vítimas do rompimento da barragem da Mina do Córrego Feijão, em Brumadinho (MG).

A tragédia ocorreu no dia 25 de janeiro e provocou a morte de pelo menos 157 pessoas. Cerca de 300 funcionários trabalhavam no local na hora do rompimento, 224 foram localizados.

Eis as propostas apresentadas pela mineradora:

  • garantia de emprego ou salário para os empregados de Brumadinho: até 31 de dezembro de 2019;
  • danos materiais: propôs 1 pagamento mensal correspondente a 2/3 de 1 salário mensal líquido do trabalhador até a data em que ele completaria 75 anos.
  • danos morais: indenização contemplando os parentes mais próximos, da seguinte forma:
    • Cônjuges ou companheiras(os): R$ 300 mil;
    • Filhos: R$ 300 mil para cada um;
    • Pai e mãe: R$ 150 mil para cada um;
    • Irmãos: R$ 75 mil para cada um.
  • plano médico: para os familiares dos trabalhadores próprios e terceirizados, no regime de credenciamento, com abrangência em todo o Estado de Minas Gerais, sendo vitalício para as pessoas viúvas(os) ou companheiras dos falecidos e até 22 anos para os dependentes.

Segundo a Vale, os compromissos são independentes da doação de R$ 100 mil anunciada em 31 de janeiro.

Considerando negociações que estão em andamento, a Vale afirmou que vai cumprir de imediato: Publicidade

  • a garantia de emprego ou salário e plano médico;
  • atendimento psicológico aos trabalhadores até a alta médica;
  • auxílio-creche de R$ 920,00 considerando os filhos de trabalhadores de até 3 anos;
  • auxílio-educação R$ 998,00 para filhos de trabalhadores até a data em que completarão 18 anos.

Fonte: MSN

banner plan materia

Comentarios

os comentaio sao de sua problia responsabilidade *

Novidades